Consumidor

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

PORTARIA No- 1.160, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2010

Aprova o Plano de Ação Pró-Usuários.

O PRESIDENTE DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES,

no uso das competências que lhe confere o art.

46 do Regulamento da Anatel, aprovado pelo Decreto no 2.338, de 7

de outubro de 1997,

CONSIDERANDO a importância da participação social no

processo regulatório;

CONSIDERANDO a necessidade de fortalecimento do tratamento

de temas afetos aos usuários dos serviços de telecomunicações

pela Agência;

CONSIDERANDO o interesse da Agência na efetividade das

ações articuladas com os órgãos de defesa do consumidor;

CONSIDERANDO a deliberação do Conselho Diretor da

Anatel, em sua Reunião no 585, realizada em 29 de outubro de 2010;

e

CONSIDERANDO o constante dos autos do processo no

53500.026757/2010, resolve:

Art 1° Aprovar o Plano de Ação Pró-Usuários, anexo a esta

Portaria.

Art.2o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

RONALDO MOTA SARDENBERG

ANEXO

APRESENTAÇÃO

O presente documento apresenta propostas de ações a serem

realizadas pela Anatel e contempla mecanismos de controle social das

atividades regulatórias, tanto para facilitar o acesso das organizações

da sociedade civil, dos consumidores e dos usuários ao processo

regulatório, como para melhorar o monitoramento e a capacidade de

análise desses atores sobre o processo.

Para tanto, em sua elaboração, foram considerados os desafios

impostos à Agência identificados pelos seus interlocutores e

por analises realizadas internamente, bem como as diretrizes do Plano

Geral de Atualização da Regulamentação das Telecomunicações no

Brasil – PGR; os temas debatidos no Comitê de Defesa dos Usuários

de Serviços de Telecomunicações – CDUST; as interações da Anatel

com o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor – DPDC,

Procons e Ministério Público da União – MPU; o Acordo de Cooperação

Técnica da Anatel com o IDEC e outras ações em desenvolvimento

na Anatel.

O documento está dividido em objetivos específicos, que

devem ser encarados como estratégias de contorno para a consecução

do objetivo geral. Já as ações, que constituem desdobramentos dos

objetivos específicos, agrupam os projetos, alguns dos quais em andamento

desde o início deste ano. Esses devem ser promovidos e

executados pelas diversas superintendências, individualmente ou em

conjunto.

1 – INTRODUÇÃO

Em sua posse como Presidente da Anatel, em 02/07/2007, o

Embaixador Ronaldo Sardenberg, destacou sua missão de promover o

fortalecimento institucional da Agência e sua participação na vida

nacional. Para ele, a satisfação do consumidor de serviços de telecomunicações

deveria orientar a ação da instituição, ressaltando

que: “Melhorar os padrões de atendimento aos cidadãos é dever e

prioridade da Anatel”.

A intenção do Presidente da Agência foi consignada no Plano

Geral de Atualização da Regulamentação das Telecomunicações

no Brasil – PGR, aprovado pela Resolução nº 516, de 30 de outubro

de 2008. Nesse destaca-se a diretriz de “Atuar com transparência no

relacionamento com a sociedade em geral e, em particular, com o

governo e as prestadoras de serviços de telecomunicações, priorizando

as ações da Agência voltadas para a plena satisfação dos

usuários, atuando em coordenação com os órgãos de defesa do consumidor”.

Com base nessa diretiva, a Anatel promoveu diversas ações

com o intuito de aproximar-se das entidades de proteção e defesa dos

consumidores, dos Procons e das entidades civis. Dentre elas destacase

o Termo de Cooperação Técnica nº 02/2008, celebrado com o

Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – IDEC, com o objetivo

de promover a cooperação mútua do Projeto BR-M1035 “Fortalecimento

da Capacidade Técnica da Participação Social no Processo de

Regulação”, que visa buscar o equilíbrio das forças de mercado, por

meio do fortalecimento da participação da sociedade nos processos de

regulação.

Dentre as diversas ações desenvolvidas no escopo do Acordo

de cooperação com o IDEC, menciona-se a realização de diagnóstico

da atuação da Agência; de workshops envolvendo servidores de todas

as áreas da Anatel e o IDEC; de diversas reuniões, nas quais foram

discutidos os desafios para a Agência e possíveis mecanismos de

superação, dentre os quais destacam-se:

Reduzir a assimetria de informação dos consumidores e de

seus representantes em relação aos entes regulados;

Ampliar a participação do consumidor nas consultas e audiências

públicas;

Traduzir para a sociedade as informações técnicas da Agência;

Fortalecer a atuação das organizações de defesa do consumidor

no processo regulatório;

Aprimorar o atendimento ao consumidor pela Agência, particularmente

nos aspectos tático e estratégico, ampliando a comunicação

com o consumidor;

Viabilizar recursos financeiros para incremento da participação

de representantes dos consumidores nos processos de regulação;

Fortalecer a Anatel no tratamento de temas afetos aos usuários

dos serviços de telecomunicações.

Considerando esses desafios e os mecanismos de participação

social já existentes na Agência: Comitê de Defesa dos Usuários;

Conselhos de Usuários; interações com Ministérios Públicos,

Procons, DPDC e entidades civis, decidiu-se por elaborar o presente

Plano, no qual se consolida todas as ações em desenvolvimento e se

incorpora novas medidas em face dos desafios identificados.

O entusiasmo dos envolvidos com o projeto é patente e

ancora-se na percepção das entidades beneficiadas com as ações,

visto que é sensível a melhora na visibilidade dos objetivos institucionais

da Agência à medida que os diversos atores diretamente

envolvidos com a proteção e defesa do consumidor percebem que os

objetivos são convergentes. O fomento e a manutenção de parcerias

entre a Agência e entes públicos e civis trará resultados não só no

estreitamento das relações, como também no conhecimento do processo

regulatório.

2 – OBJETIVO GERAL

Aperfeiçoar e ampliar no âmbito da Anatel as ações de

proteção dos direitos do consumidor por meio de uma política específica

que promova o fortalecimento da cultura interna em prol do

consumidor, as parcerias com instituições, a transparência e a participação

da sociedade no processo regulatório, de modo que a Agência

torne-se referência sobre o assunto.

3 – PÚBLICO ALVO

Sociedade em geral, consumidores de serviços de telecomunicações,

instituições de proteção e defesa dos consumidores, prestadoras

de serviços de telecomunicações e público interno.

4 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Para que o objetivo geral seja atingido, foram estabelecidos

os objetivos específicos que seguem como estratégias direcionadoras:

4.1 – Promover a internalização da importância da proteção

aos direitos dos consumidores de serviços de telecomunicações no

âmbito da Anatel

4.2 – Proporcionar às instituições que atuam na proteção e

defesa do consumidor e aos cidadãos maior participação nos processos

regulatórios da Anatel.

4.3 – Promover parcerias com os órgãos oficiais de defesa do

consumidor, tais como Ministério Público, Ministério da Justiça,

PROCONs e entidades representativas da sociedade organizada, bem

como com os órgãos oficiais de defesa da concorrência.

4.4 – Intensificar a atuação da Anatel junto às prestadoras

com vistas à melhoria da qualidade dos serviços de telecomunicação

na visão do consumidor.

5 – AÇÕES

Cada objetivo específico desdobra-se em ações que, por sua

vez, desdobram-se em projetos a serem executados pela Agência,

conforme segue:

5.1 – Promover a internalização da importância da proteção

aos direitos dos consumidores de serviços de telecomunicações no

âmbito da Anatel:

Ação 1: Aprimorar a cultura de proteção e defesa do consumidor

no âmbito da Anatel.

Projetos:

a) Inserir no Plano de Capacitação 2011 uma diretriz para

capacitar permanentemente os servidores em assuntos que envolvam

as relações de consumo.

b) Implementar programa de comunicação interna para informação

e motivação dos servidores.

Ação 2: Monitorar e divulgar a satisfação dos consumidores

quanto à prestação de serviço.

Projeto:

a) Realizar periodicamente pesquisas de satisfação do consumidor.

Ação 3: Intensificar a consideração das propostas e sugestões

elaboradas pelo CDUST no âmbito da Anatel.

Projeto:

a) Criar mecanismo de transmissão das propostas e sugestões

do CDUST ao Conselho Diretor.

5.2 – Proporcionar às instituições que atuam na proteção e

defesa do consumidor e aos cidadãos maior participação nos processos

regulatórios da Anatel.

Ação 1: Estimular a sociedade a participar do processo regulatório.

Projetos:

a) Propor aprimoramentos nos procedimentos de Consulta e

Audiência Públicas tais como: aumento de prazos; reuniões prévias,

inclusive através de meios interativos (videoconferências); obrigatoriedade

de cadastramento de ementa, em linguagem leiga, sobre o

objeto da consulta etc.

b) Divulgar e debater Agenda Regulatória.

c) Sistematizar o uso de informações disponíveis no sistema

de atendimento da Anatel e do Sistema Nacional de Informações de

Defesa do Consumidor – SINDEC sobre as necessidades dos consumidores

nas atividades regulatórias.

Ação 2: Prover informação compreensível ao cidadão e às

instituições de defesa dos direitos do consumidor.

Projetos:

a) Aprimorar instrumentos de comunicação.

a.1) Produzir folders, banners, cartazes, cartilhas de perguntas

e respostas às demandas mais usuais dos consumidores de serviços

de telecomunicações.

a.2) Produzir peças de publicidade e mídias alternativas,

além da disponibilização de totens ou quiosques eletrônicos, com

informações gerais e sobre dúvidas mais freqüentes (FAQs) dos usuários,

para disponibilizar em lojas das reguladas e outros locais facilmente

acessíveis ao público (ex. correios, aeroportos, etc)

a.3) Disseminar e promover periódico eletrônico (correio

Anatel).

a.4) Disponibilizar nos sites das prestadoras links para informações

sobre direitos dos usuários, disponíveis no portal da Anatel.

a.5) Tornar o processo de comunicação da Anatel acessível

para os portadores de necessidades especiais por meio de alternativas

de multimeios.

a.6) Criar e manter comunidades virtuais e perfis em redes

sociais (orkut, facebook, twitter, blogs, etc.).

a.7) Aprimorar informações sobre a Agência no site da Wikipédia.

a.8) Produzir vídeos sobre os direitos dos usuários, consultas

e licitações em andamento e disseminá-los por meio dos canais de tv

pública e do Youtube.

a.9) Disponibilizar no site da Anatel links para sites de

órgãos do SNDC.

a.10) Divulgar regularmente ações de fiscalização realizadas,

PADOs instaurados, multas aplicadas, além de indicadores do setor de

telecomunicações.

a.11) Aprimorar e disseminar os Relatórios de Gestão e

Anual da Anatel em linguagem acessível ao cidadão em diversos

meios.

b) Aprimorar os sistemas interativos utilizados pelos consumidores

de serviços de Telecomunicações, no Portal, inclusive o

que diz respeito a layout e informações disponibilizadas na web.

c) Aperfeiçoar e atualizar o Espaço do Cidadão no site disponibilizando

mais informações sobre as instâncias de representação

da sociedade e de defesa dos direitos do consumidor junto à Anatel

(Cdust/Conselho Consultivo e seus representantes, objetivos, pautas,

formas de participação, canais institucionais de contato, resultados

dos setores de interesse), dentre outros aprimoramentos.

d) Aprimorar as salas do cidadão nos ERs e UOs com foco

no treinamento de pessoal e disponibilização dos recursos necessários.

Ação 3: Prover informação de apoio técnico às instituições,

com vistas à defesa dos direitos do consumidor.

Projetos:

a) Capacitar em telecomunicações as instituições de defesa

do consumidor, produzindo material de apoio impresso e eletrônico,

promovendo palestras, debates e simulações de casos reais.

b) Promover reuniões técnicas prévias às consultas públicas

junto aos órgãos de defesa do consumidor.

c) Prover o sistema FOCUS com área específica para recebimento

de solicitações de esclarecimento das instituições de defesa

do consumidor.

Ação 4: Ampliar a transparência do processo decisório da

Agência.

Projetos:

a) Detalhar itens da pauta das reuniões do Conselho Diretor

(ementas mais explícitas).

b) Estabelecer fluxos e mecanismos para divulgar os resultados

das reuniões do Conselho Diretor

5.3 – Promover parcerias com os órgãos oficiais de defesa do

consumidor, tais como Ministério Público, Ministério da Justiça,

PROCONs e entidades representativas da sociedade organizada, bem

como com os órgãos oficiais de defesa da concorrência.

Ação 1: Institucionalizar relação com as instituições de defesa

do consumidor.

Projetos:

a) Estabelecer Termos de Cooperação com as instituições de

defesa do consumidor.

b) Estudar alternativas de apoio financeiro para maior participação

das instituições de defesa do consumidor ao processo regulatório.

Ação 2: Estabelecer uma agenda de atividades comuns entre

Anatel e instituições de defesa do consumidor.

Projetos:

a) Estabelecer pauta e definir calendário de reuniões com as

instituições de defesa do consumidor com relação a temas de interesse

mútuo.

b) Intensificar a participação da Anatel em eventos promovidos

pelas instituições de proteção e defesa dos direitos do consumidor.

c) Incluir nos eventos comemorativos da Anatel temas voltados

ao consumidor.

d) Incluir no calendário de eventos comemorativos da Anatel

a semana oficial do consumidor.

e) Planejar, desenvolver e disseminar material educativo sobre

demandas específicas em parceria com as instituições de defesa

do consumidor (boletim eletrônico, cartilhas, etc.), inclusive via

web.

5.4 — Intensificar a atuação da Anatel junto às prestadoras

com vistas à melhoria da qualidade dos serviços de telecomunicação

na visão do consumidor.

Ação 1: Aprimorar a regulamentação e os processos de

acompanhamento e controle das prestadoras, a fim de torná-los mais

efetivos.

Projetos:

a) Propor aprimoramentos nos processos de acompanhamento

e controle para prevenção e correção dos “principais ofensores”

reclamados na Anatel, de forma a melhorar a qualidade da prestação

dos serviços.

b) Otimizar os procedimentos de incorporação das demandas

específicas dos consumidores sinalizadas pelo atendimento da Anatel

e SNDC nos Regulamentos de Serviços e nas atividades operacionais.

c) Adequar o PGMQ-STFC com vistas a contemplar os indicadores

da qualidade percebida sob a óptica dos consumidores e a

utilização do Índice de Desempenho do Atendimento – IDA.

d) Adequar o PGMQ-SMP com vistas a contemplar os indicadores

da qualidade percebida sob a óptica dos consumidores e a

utilização do Índice de Desempenho do Atendimento – IDA.

e) Adequar a proposta de PGMQ-SCM com vistas a contemplar

os indicadores da qualidade percebida sob a óptica dos consumidores

e a utilização do Índice de Desempenho do Atendimento –

IDA.

f) Adequar o PGMQ-TV por Assinatura com vistas a contemplar

os indicadores da qualidade percebida sob a óptica dos consumidores

e a utilização do Índice de Desempenho do Atendimento –

IDA.

g) Fortalecer os Conselhos de Usuários do STFC das empresas.

h) Criar Conselhos de Usuários por empresa abrangendo

todos os serviços de telecomunicações – concessionárias e SMP.

i) Criar mecanismo de comparação e avaliação entre os diversos

planos de serviço das operadoras na perspectiva do usuário.

Ação 2: Aprimorar o relacionamento da Agência com os

usuários e seus representantes com vistas à melhoria da qualidade dos

serviços de telecomunicações na perspectiva do consumidor.

Projetos:

a) Aperfeiçoar os processos de atendimento da Agência e

fortalecer a Assessoria de Relações com os Usuários de forma a

torná-los instrumentos efetivos de proteção dos direitos dos consumidores.

b) Aprimorar a metodologia de avaliação do serviço de atendimento

da Agência de forma a adequá-lo às reais necessidades dos

consumidores.

c) Redimensionar a Assessoria de Relações com Usuários

com vista a suportar a ampliação do escopo de sua atuação e atender

às expectativas dos usuários dos serviços de telecomunicações.

6 – IMPLEMENTAÇÃO E ACOMPANHAMENTO

Os projetos serão desenvolvidos com a participação de todas

as áreas envolvidas (Superintendências e Assessorias), por meio de

equipes multidisciplinares, sempre com a coordenação de uma delas.

Os responsáveis pelos projetos, assim como os prazos de conclusão

estão propostos em tabela anexa.

Será definida metodologia de acompanhamento e os resultados

deverão ser reportados periodicamente em RESUP, que será a

instância de apoio e suporte à implementação das ações.

7 – REFERÊNCIAS

7.1) Decreto nº 6.062, de 16 de março de 2007, que institui

o Programa de Fortalecimento da Capacidade Institucional para Gestão

em Regulação – PRO-REG;

7.2) Resolução nº 516, de 30 de outubro de 2008, Plano

Geral de Atualização da Regulamentação das Telecomunicações no

Brasil – PGR;

7.3) Termo de Cooperação Técnica nº 002/2008;

7.4) Portaria nº 81, de 13 de fevereiro de 2009.

7.5) Projeto ATN/ME-10541 BR: “Fortalecimento da Capacidade

Técnica da Participação Social no Processo de Regulação”;

7.6) Relatório final do mapeamento da agência piloto –

ANATEL.

8 -RESPONSÁVEIS PELA ELABORAÇÃO

Jaqueline Gomes de Oliveira – ARU

Priscilla Marreiros Rodrigues – ARU

Jorge Luiz Stark Filho – APC

Augusto Drumond Moraes – APC

Leticia Seabra Melo Fernandes GPR

Ronaldo Serna Quinto – GPR

Maria Elisa Xavier Pires Ferreira – SAD

Salvador de Oliveira Junior – SAD

Rodrigo de Campos Conceição – SCM

Susana Festner dos Santos – SCM

Augusto Sussumu Katagiri – SPB

Fernando Ribeiro Ramos – SPB

Clemilton Saraiva dos Santos – SPV

Sista Souza dos Santos – SUN

Raquel Joyce Araújo da Silva Salgado – SUN

Ana Maria de Mattos Hosannah – SUE

Alexandre Magnus Queiroz Gameiro – SUE

Tais Rosandra Bezerra Zannon – SUE

Rejane de Franca da Silva – SRF

João Henrique Dourado de Carvalho – SRF

Coordenadora: Rubia Marize de Araújo – ARU

DOU 10.11.10

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: